Material pendente

Quando eu tava na sexta série, período da minha vida que deve concentrar a maior quantidade de besteiras já feitas por metro quadrado, tomei uma bronca da minha mãe porque emprestei um livro na biblioteca do colégio e não devolvi na data certa. Ela me disse que eu só fazia aquilo da vida e que, portanto, não havia nenhuma justificativa para que não devolvesse as coisas que eu tinha emprestado no prazo.

Isso me marcou muito. E eu nunca mais tomei uma multa de biblioteca na vida. Porque minha mãe tem toda razão: não há nenhuma justificativa pra você não devolver algo que pegou emprestado no tempo certo.

Até aí tudo bem, né?

Mas veja só como a ansiedade opera na mente da pessoa.

Segundo as normas da faculdade em que faço mestrado, tenho direito a emprestar cinco livros por vez, por vinte e oito dias cada volume, e usufruo desse direito no limite, sempre (quem teve essa ideia, né?). E nunca – digo nunquinha na minha vida – esqueço a data de devolução de um livro. Às vezes eu esqueço o livro, mas não do compromisso que tenho com ele. Quando deixo em casa, eu faço renovação online ou na própria biblioteca mesmo. Só que tem algum bug no meu cadastro, e aí, às vezes, o livro vem emprestado por vinte e oito dias só no comprovante que eu tenho, mas no sistema, ele fica pra devolução dali sete dias. Na minha cabeça tá a data certa, mas no sistema não. Quando isso acontece, eu recebo esse e-mail da faculdade:

pura-ansiedade-material-pendente-e-mail-1pura-ansiedade-material-pendente-e-mail-gdepura-ansiedade-material-pendente-e-mail-gde2

Meu coração chega a parar. Assunto: Material pendente. Não pode ser. Eu emprestei há duas semanas, tô na metade do tempo de uso, o que tá acontecendo?

pura-ansiedade-material-pendente-regularizac%cc%a7a%cc%83o

“Pedimos o seu comparecimento a uma de nossas unidades do sistema integrado de Bibliotecas, a fim de regularizar sua situação.” 

Meldels, eles vão me demitir do Mestrado. Acabou. Eu preciso ir lá resolver isso. Agora. Não pode ser. Eu sei que tá certo, eu lembro a data, cadê aquele comprovante? Será que posso responder pra essa pessoa? Qual o telefone da biblioteca?

Sim. Você não leu errado. Eu já cheguei a ligar. Vocês sabem, né? O quanto eu odeio falar no telefone.

Porque eu me apavoro. Não consigo segurar minha cabeça. Quando percebo, já foi. Perco qualquer contato com a realidade – de que eu tenho direito a todos os vinte e oito dias e que isso aí é só o meu cadastro bugado no sistema – e fico pensando na bibliotecária, aquela senhorinha que é sempre tão simpática comigo. Será que ela é a Cleunice? Gente, nunca perguntei o nome dela. Certeza que ela vai achar que eu sou esse tipo de gente que não liga de ficar com livros atrasados. Ou – socorro, por favor, não! – esse tipo de gente que furta livros da biblioteca. Sabe o pior tipo de pessoa no mundo? Quem furta bibliotecas? Eu não posso ser essa pessoa. Eu amo livros, eu jamais furtaria uma biblioteca! Eu carrego todos os livros dentro de sacolas de pano e com a lombada pra baixo pra não ficarem com orelha dentro da mala!

E aí: sempre, toda vez, não tem erro. Chego na biblioteca pra devolver o livro – como se ele fosse tóxico – e faço o quê? Fico absolutamente constrangida, vermelha como quem acabou de encontrar o crush do colégio sem querer, falo muito mais do que o necessário, explico mil vezes o que acontece, peço desculpas alucinadamente e – sempre, toda vez, não tem erro: conto a história da sexta série.

Toda. Santa. Vez.


15 comentários sobre “Material pendente

  1. Não me mandem e-mail de cobrança qdo não devo nadaaaaa! Tb não consigo ignorar que estão sujando meu nome por aí! “Sistema? ENTÃO ARRUMEM ESSE SISTEMA!!!”
    hahahaha
    Não sofro tanto, mas tb não sossego enquanto não estiver resolvido.

    Curtido por 1 pessoa

    1. hahahahaha, até queria chegar na voadora assim batendo no peito e falando arruma esse sistema aí – mas sempre tô nessa posição comprometedora de gente que pode estar querendo furtar a biblioteca!
      hahahahaha
      eles sempre me prometem que vão arrumar – e toda vez eu acredito!
      #sabedenadainocente

      Curtir

  2. Vão te demitir do Mestrado.
    Pior: por justa causa!
    Como assim “cadê aquele comprovante”?!
    Deveria estar cuidadosamente arquivado, em ordem cronológica, onde depois você grampearia o derradeiro comprovante de devolução de cada um dos livros emprestados no decorrer de sua vida acadêmica, desde a sexta série!!!!
    Assim você facilmente resolveria o problema sem precisar pegar no telefone, respondendo os malcriados e-mails com uma cópia do tal do comprovante e, claro, imprimindo este e-mail para futura comprovação, que permaneceria arquivado com todo o restante do dossiê.
    Veja, você poderia guardar isso tudo, que não seria pouco, em uma bela caixa!
    Eu faria (faço) isso!!!
    Kkkkkkkkkk…ri muito com você, Marta!
    Aliás, sempre!

    Curtido por 1 pessoa

  3. “Eu carrego todos os livros dentro de sacolas de pano e com a lombada pra baixo pra não ficarem com orelha dentro da mala!”
    É DISSO QUE EU ESTOU FALANDO, HUMANIDADE.
    Ninguém tá pedindo um cofre. A gente só quer RESPEITO.

    Dito isso, preciso dizer que amo bibliotecas, mas que odeio emprestar livros delas porque o prazo me tira do sério. Tipo: não me diga você, senhorinha, em quanto tempo eu tenho que ler ou não esse livro! E toda vez que entregava um livro sem terminar de ler, eu me sentia uma fracassada.

    É por isso que eu nunca empresto livros (dos outros). Eu compro. Assim eu tenho uma coisa linda (ou não) na minha casa e leio quando quiser. Cada coleguinha no seu tempo.
    (O que me lembra que quebrei minha própria regra, peguei um emprestado da Pérola e preciso terminar de ler logo e devolver, pq meu deus, que errado!)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s